A PRODUTORA
Atua no mercado de shows e entretenimento desde o ano 2000. A empresa, responsável pelos principais eventos ligados à cultura do estado do Rio de Janeiro, tem como objetivo proporcionar ao público e patrocinadores a garantia de satisfação e credibilidade.
A PRODUTORA

Fundada em 2000, pelo seu diretor e produtor de Eventos Péricles Mecenas, a Peck Produções atua no mercado de shows e eventos no Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo, tendo como objetivo proporcionar ao público e patrocinadores a garantia de satisfação e credibilidade levando festivais de música e eventos culturais para todo os públicos.

 

Péricles começou sua carreira como Produtor Musical aos 15 anos como assistente de produção da Banda Barão Vermelho, depois passou a produzir eventos no Circo Voador e Fundição Progresso e nunca mais parou!

 

Nos últimos anos, a Peck produções idealizou e produziu projetos como Oktoberfest Rio, Festival de Inverno, Circuito Brahma Sertanejo, Arena N1, Sertanejo in Rio, Baile da Santinha, entre outros, além de dezenas de shows nas maiores casas e praças de entretenimento na cidade. Tendo em seu currículo shows internacionais de Pop, Rock e Reggae como Man at Work, Ben Harper, Ziggy Marley, Big Mountain e Maxi Priest. Responsável também pela produção executiva dos DVD's de grandes nomes da música brasileira como Djavan (2002), Gabriel O Pensador (2002), Alceu Valença (2003), Natiruts (2012).

 

Os principais artistas e bandas nacionais estão sempre presentes no calendário de eventos da Empresa.

 

Em 2018 foi o produtor responsável pela Arena N1 na Praça Mauá - RJ, para a transmissão dos jogos da Copa do Mundo, com um mega telão em alta definição, bares, foodtrucks e show ao vivo após os jogos com os artistas: Jota Quest, Nando Reis, Paralamas, Ludmilla, Fernanda Abreu, Iza, Mumuzinho, Nego do Borel, entre outros. Projeto este que consolidou a sua competência, sendo convidado para 2019 a produzir os eventos da Copa América, que também acontecerão na praça Mauá.

 

Produziu também o Festival de Inverno Rio, que em 2019 chegará na sua terceira edição, na Marina da Glória, com 3 dias de shows para todos os públicos.

 

Trouxe em 2018 para o Rio de Janeiro a festa tradicional alemã de Blumenau - Oktoberfest que também terá a sua segunda edição em 2019 na Marina da Glória.

Peck Mecenas

 

O ano era 1991. Um niteroiense de Camboinhas dava os primeiros passos para se tornar um dos maiores produtores do showbusiness nacional. Hoje, aos 44 anos, Péricles Mecenas, rebatizado pelo meio artístico e empresarial como Peck, é uma das maiores referências do mercado de entretenimento ao vivo do país. À frente da Peck Produções, o executivo comanda alguns dos eventos mais  concorridos do calendário cultural do Rio de Janeiro, do Espírito Santo e de outros estados. Os shows reúnem estrelas do quilate de Iza, Marcelo D2, Maria Rita, Paralamas do Sucesso e Marília Mendonça, responsáveis por reunir dezenas de milhares de pessoas. Com quase 30 anos de carreira, Peck foi diretamente responsável pela produção de espetáculos em dois equipamentos culturais históricos da cidade: o Teatro Popular Oscar Niemeyer e o Espaço Cantareira. Mas voltemos ao início desta jornada. O ano de 1991 foi decisivo na vida de Peck.

Recém-formado pelo Colégio São Bento, onde já organizava saraus, o adolescente deu inicio a sua trajetória profissional na cidade em que nasceu e vive até hoje. Em 30 de abril daquele ano, Peck assinou sua primeira produção musical profissional, em um show do também precoce Ed Motta, na extinta casa Cool Ibiza, do megaempresário do showbiz carioca Chico Recarey. Ele tinha apenas 16 anos e uma ideia fixa na cabeça: aquela seria sua profissão por toda a vida.

O retorno aos bastidores não demorou. Em maio e agosto daquele ano, Peck produzia na mesma casa os shows de Inimigos do Rei e Plebe Rude. Dezesseis anos de idade e três shows de sucesso no currículo em menos de cinco meses. Nada mau malpara um garoto. Mas ele iria além, muito além.

 

40 graus na cidade vizinha

 

O verão de 1992 foi um dos mais marcantes do Rio de Janeiro. O país via a juventude ir às ruas pedir o impeachment de Collor. Pelo menos durante o dia, porque à noite o destino era outro: o Circo Voador, na Lapa, que comemorava 10 anos de atividades. A lona mais tradicional da cultura brasileira foi a segunda casa de Peck.  Era lá, no período de 1992 a 1996, com a seleção já tetracampeã mundial, que ele dava expediente todas as noites. Mas não para curtir com os amigos os shows de lendas como Barão Vermelho, Tim Maia e Jorge Ben Jor. Mas sim para fazer a festa acontecer!

Peck produzia os espetáculos destes artistas e de tantos outros que embalaram uma geração de frequentadores do Circo.

 

“Eu tô voltando pra casa”

 

Depois de uma temporada intensa do outro lado da ponte Rio-Niterói, era hora de voltar pra casa. Foi assim que, em 1997, Peck tornou-se um dos maiores responsáveis por colocar um pedaço de Niterói no mapa cultural do país. Ele assumia a produção do até então pouco conhecido Espaço Cantareira. Lugar que viraria fenômeno de público

sob sua liderança e a realização de shows de artistas como Planet Hemp, Geraldo Azevedo, Forróçacana e Pedro Luís e a Parede, que fez de seus shows um laboratório para a criação do Monobloco. Graças à parceria entre Pedro Luís e Peck, um dos maiores fenômenos do carnaval de rua do Brasil teve o embrião germinado em terras niteroienses.

Foram dezenas de espetáculos que não apenas marcaram época, mas devolveram à cidade o papel de protagonista na cena cultural do estado. Foi assim até o ano 2000, quando em nova travessia da Ponte, Peck chegava à na Fundição Progresso, onde foi o responsável pela produção artística por diversos anos.

 

O teatro mais musical do Brasil

 

Mas o regresso para terra natal seria questão de tempo. Em 2007 o então presidente Lula desembarcava em Niterói para inaugurar um dos mais belos espaços culturais do país: o Teatro Popular Oscar Niemeyer. Era a oportunidade que faltava para fazer pulsar mais uma vez a cultura na cidade.

O cartão de visitas foi a realização do “Arraiá Cantareira, que em 2008 levou ao Teatro Popular de Niterói a aura dos eventos que fizeram a fama do Cantareira havia 10 anos. Mas o gol de placa veio logo a seguir, e novamente entraria para a história da cidade. Já sob a sobe o gestão da Peck Produções, empresa que fundou em 2002, o empresário produziu o Rio Mix Festival, com shows arrebatadores de Marcelo D2, O Rappa e Natiruts. Resultado: um festival como a cidade nunca tinha visto, 25 mil pessoas, o maior público registrado em um show no município.

Foi apenas o início de mais um casamento feliz entre Peck e a cultura de Niterói. De lá para cá, o Teatro Popular de Niterói viu o empresário realizar eventos como o Verão da Mix (2012), com shows de Barão Vermelho, Capital Inicial e Paralamas do Sucesso.

Logo depois, em 2013, mais um grande feito, em parceria com a Audiomix: a Peck Produções realizou a primeira edição do Villa Mix, maior festival itinerante do Brasil, no Estado do Rio de Janeiro. Os fenômenos do sertanejo pop Gusttavo Lima e Jorge & Mateus se apresentavam na cidade pela primeira vez.

A Peck Produções seguiu levando arte e cultura ao Teatro Popular, que a esta altura já se tornara um dos símbolos da cidade. Mecenas e sua equipe produziram com êxito o Nikit Pop Festival (2014), que sacudiu a cidade com os acordes de Jota Quest, Skank e Natiruts.

A história de amor, empreendedorismo e arte entre Peck e Niterói teve ainda as produções do festival sertanejo Festeja, nos anos de 2015, 2016 e 2017. Mas a história ainda está longe de acabar.

“Guardo cada evento, cada artista e reações do público na memória e na alma. Tenho um baita orgulho de ter realizado tanto na minha cidade querida, de ter contribuído um pouco para a geração de emprego e renda através da cultura. É isso que me faz levantar com a cabeça fervilhando de ideias todos os dias, não vou parar tão cedo”,

finaliza Peck.

 

Alguém duvida?

Eco-Friendly

A Peck Produções é uma produtora consciente, desde 2017 começamos uma parceria Eco-Friendly com a empresa Meu Copo Eco, onde utilizamos em todos os nossos eventos os Copos Eco, feito 100% com material reciclável.

Os eco-copos estão disponíveis em nossos eventos através de um processo de uso caução, ao chegar no evento o cliente aluga o eco-copo,  deixando um valor pelo mesmo e,  antes de sair do local do evento, o cliente pode devolvê-lo e pegar seu dinheiro de volta, ou levar para casa como lembrança do evento. Esse sistema agrega vantagens para todos envolvidos: o evento traz para sua marca a sustentabilidade, o público garante uma experiência de conscientização e prestigia um evento limpo e, ainda, garantimos o feito da nossa parte em contribuição para com o meio ambiente e o nosso planeta.